Posted on 1 Comment

Os 10 discos de vinil mais caros do mundo:

Os 10 discos de vinil mais caros do mundo:

1. Cópia numerada 0000001 do Álbum Branco, dos Beatles.

2. Cópia única da gravação de “That’ll Be The Day/In Spite Of All Danger”, do The Quarrymen (The Beatles)

3. Acetato em cópia única da música “Love Me Do”, dos Beatles, em versão não-editada

4. “Music for Supermarkets”, de Jean Michel Jarre, em cópia única feita para uma exposição

5. “Do I Love You (Indeed I Do)”, de Frank Wilson, impresso pela Motown

6. Compacto de “God Save The Queen”, dos Sex Pistols, impresso pela gravadora A&M

7. “Would You Believe”, disco de Billy Nichols lançado pela Immediate Records

8. As primeiras cópias impressas do disco “Please, Please Me”, dos Beatles

9. Compacto de “Kind Hearted Woman Blues”, de Robert Johnson, lançado pela gravadora Vocalion

10. Compacto especial de “Bohemian Rhapsody/”I’m In Love With My Car”, do Queen

 

Referência: https://www.hypeness.com.br/2017/07/os-10-discos-de-vinil-mais-caros-do-mundo/

Posted on Leave a comment

Candidatura da Morna (género musical de Cabo Verde) a património imaterial da UNESCO

O governo de Cabo Verde assumiu como prioridade submeter a candidatura da morna, o género musical mais emblemático do país, a Património Imaterial da organização das Nações Unidas para a Educação e Cultura (UNESCO) até 31 de março de 2018 e vai contar com o apoio de Portugal neste processo.

Fonte:

https://www.dn.pt/lusa/interior/entrevista-morna-tem-todas-as-hipoteses-de-se-tornar-patrimonio-imaterial-da-unesco—-antropologo-paulo-lima-8589169.html

Posted on Leave a comment

Prémios Gramophone – Coro da Gulbenkian e a pianista portuguesa Maria João Pires venceram em 2015

 

Maria João Pires – 2009 – (Foto: Secom)

A pianista portuguesa Maria João Pires venceu o reputado prémio Gramophone em 2015, na categoria “Concerto”. Os prémios são considerados equivalente aos Óscares dentro da música clássica.

O prémio foi atribuído pela interpretação feita pela pianista dos concertos para piano nº 3 e nº 4 de Beethoven. O trabalho, gravado em parceria com a orquestra sinfónica da Rádio Sueca e com o maestro inglês Daniel Harding, foi editado em disco em 2014.

Os prémios Gramophone têm 12 categorias e existem desde 1977. O ano passado, o vencedor do prémio na categoria “Concerto” foi o pianista francês Jean-Efflam Bavouzet.

A pianista portuguesa está também nomeada para a categoria especial “Gravação do ano”, cujo vencedor será anunciado numa cerimónia marcada para o dia 17 de setembro, que decorrerá em Londres.

O coro da Gulbenkian foi também vencedor de um prémio Gramophone, na categoria Ópera, pela sua participação na ópera “Elektra” de Richard Strauss. Este foi o último espetáculo encenado pelo francês Patrice Chéreau (1966 – 2013) e contou com direção musical de Esa-Pekka Salonen à frente da Orquestra de Paris. Esta ópera também está nomeada para “Gravação do ano”.

 

Fontes:

https://observador.pt/2015/09/10/pianista-portuguesa-maria-joao-pires-ganhou-um-oscar-da-musica-classica/

http://www.tvi24.iol.pt/maria-joao-pires/premio/pianista-portuguesa-recebe-um-dos-oscares-da-musica-classica